UÉ parceira em consórcio aeroespacial

Enviar para o Espaço um microlançador de satélites (foguetão) a partir da futura base da ilha de Santa Maria, nos Açores, é o objetivo do programa “Preparação de Tecnologias Espaciais e Blocos de Construção” que vai arrancar em fevereiro de 2019, com a participação da Universidade de Évora (UÉ).

Com um orçamento de oito milhões de euros, a primeira iniciativa portuguesa na Agência Espacial Europeia (ESA), já aprovada pelos Estados-membros e pelo Governo, no âmbito do General Support Technology Programme(GSTP) conta, para já, com a participação de onze empresas e quatro IES nacionais. Em setembro de 2017 a UÉ criou a “Cátedra CEiiA em Aeroespacial” em parceria com o Centro de Engenharia e Desenvolvimento de Produto (CEiiA) e a Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT), altura em que a Reitora da UÉ, Ana Costa Freitas considerou que a UÉ, deveria “intensificar a investigação nesta área, com vista a potenciar a sua efetiva aplicação”, agora parcialmente concretizada, com a integração da UÉ neste programa, com “impacto real na criação de emprego altamente qualificado e no desenvolvimento da indústria espacial em Portugal”, como sublinhou ao Jornal Expresso o Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor.

Publicado em 23.10.2018
Fonte: GabCom | UÉ